Instruções para o exame: Análise de Quimerismo em 2 Subpopulações

Exigência Descrição
Materiais
  • Sangue
  • ou
  • Medula Óssea
Conservantes
  • EDTA e ACD
Volume Recomendável

1 tubo EDTA de 4ml e 1 tubo ACD de 8,5mL de sangue periférico ou de medula óssea (conforme solicitação médica)

Tempo de Jejum

Jejum não obrigatório

Orientação
  • Para a realização deste exame é necessário amostra pré transplante(pode ser sangue periférico em EDTA caso seja coletada antes da data do transplante ou swab bucal como alternativa após a data do transplante) e amostra de sangue periférico do doador.
  • ** As amostras pré transplante e do doador devem ser coletadas apenas na primeira vez que o paciente realizar o exame.**
  • A coleta deste exame é realizada de segunda a quarta-feira de 8h às 10h, devido a viabilidade celular.
  • (Swab bucal)- É recomendado não beber café, não comer, fumar, mascar chicletes ou escovar os dentes 30 minutos antes da coleta. Qualquer tipo de protetor bucal (batom ou manteiga de cacau) deve ser removido.
  • A coleta do material deve ser realizada obrigatoriamente com luvas durante todo processo de modo que não haja nenhum contato com o material.
  • Realizar o esfregaço do swab por 90 segundos em cada lado da mucosa bucal e colocar imediatamente em um frasco seco, esteríl e vedar. Ter cuidado ao realizar o esfregaço para não causar ferimentos e contaminar o swab com sangue.
Conservação
  • (Sangue)- Colher 4 ml de sangue ou medula óssea em um tubo com EDTA (tampa roxa) e 8,5 ml de sangue ou medula óssea em tubo com ACD (tampa amarela) - estável por 48 horas em temperatura ambiente.
  • (Swab)- O material é estável por 48 horas em temperatura ambiente.
Critérios de Rejeição
  • Amostra congelada.
  • Presença de coágulo.
  • Quantidade de amostra insuficiente.
  • Avarias no tubo e/ou recipiente do material enviado.
  • Tubo com outros anticoagulantes ou conservante inadequado (ex.: HEPARINA).
  • Amostras com Linfometria inferior à 1000cel/uL e Granulometria inferior à 1000cel/uL.
  • Amostras sem identificação.
  • Swab com sinais de contaminação com sangue.
  • Sem requisição médica.
Última Atualização

03/04/2019

Documentos Obrigatórios

Metodologia

A metodologia usada no exame é PCR-STR.

O DNA é extraído de sangue periférico, subpopulações celulares ou swab bucal de forma automatizada (QIASymphony). A porcentagem de Quimerismo é aferida pela análise de microssatélites: PCR-STR (Polymerase Chain Reaction – Short Tandem Repeats) que é baseada na amplificação de regiões STR de diferentes genes. Após a amplificação os fragmentos passam por sequenciamento automático (Sanger) e estes dados são analisados em um software onde é comparado o perfil pré transplante, perfil do doador e perfil pós transplante do paciente e gerado o resultado com informações precisas e precoces para a intervenção clínica.

Limitações do exame

A técnica de PCR-STR tem limite de detecção de 2% de quimera.

Para coleta de exames, é obrigatória a apresentação de documento original oficial com foto, de acordo com a resolução RDC/ANVISA N° 302.

Informamos que a validade das informações dessa mensagem é de 5 (cinco) dias úteis após sua geração. Para mais informações ou dúvidas, estamos sempre à disposição em nossos canais de atendimento abaixo ou via e-mail pelo atendimento@genomika.com.br.