Instruções para o exame: MUTAÇÃO FLT3-TKD PARA LEUCEMIAS

Exigência Descrição
Materiais
  • Sangue periférico
  • Medula óssea
Conservantes
  • EDTA
Volume Recomendável
  • 4 ml - Sangue periférico
  • 2-3 ml - Medula óssea
Tempo de Jejum

Jejum não obrigatório

Conservação
  • Até 48 horas após coleta refrigerado entre 2 e 8 oC
Critérios de Rejeição
  • Amostra de sangue congelada
  • Presença de coágulo ou hemólise grosseira
  • Amostra coletada por mais de 48 horas
  • Quantidade de amostra insuficiente
  • Avarias no tubo e/ou recipiente do material enviado
  • Tubo com anticoagulante ou conservante inadequado
  • Amostra sem identificação
  • Falta de requisição médica ou do termo de consentimento assinado pelo paciente ou responsável.
  • Amostra congelada
  • Tubo com outros anticoagulantes ou conservante inadequado (ex.: HEPARINA)
  • Sem requisição do médico
Orientações para envio de amostras

Para amostras enviadas de outros estados, consultar dias e horários de recebimento com o atendimento.

Última Atualização

28/03/2019

Documentos Obrigatórios

Metodologia

A metodologia usada no exame é PCR Convencional.

O DNA é extraído de sangue periférico ou saliva de forma automatizada (QIASymphony). É preparada uma PCR convencional específica para a região de interesse e o resultado obtido é verificado em gel de agarose.

Limitações do exame

Este ensaio é capaz de detectar a mutação do tipo duplicação interna em tandem no gene FLT3. Este ensaio consegue detectar até 5% de células mutadas dentre o total de células analisadas.

Para coleta de exames, é obrigatória a apresentação de documento original oficial com foto, de acordo com a resolução RDC/ANVISA N° 302.

Informamos que a validade das informações dessa mensagem é de 5 (cinco) dias úteis após sua geração. Para mais informações ou dúvidas, estamos sempre à disposição em nossos canais de atendimento abaixo ou via e-mail pelo atendimento@genomika.com.br.