Instruções para o exame: CARIÓTIPO ONCOHEMATOLÓGICO DE SANGUE

Exigência Descrição
Materiais
  • Sangue Periférico
Conservantes
  • Heparina sódica (Tubo com tampa verde).
Volume Recomendável

Coletar de 4-8 ml de sangue periférico para adultos e 2-4 ml para crianças <5 anos em tubo de heparina sódica.

IMPORTANTE: o sucesso da cultura para citogenética depende proporcionalmente da qualidade e volume da amostra. Excesso de anticoagulante pode inibir o crescimento celular "in vitro".

Tempo de Jejum

Jejum não obrigatório

Conservação
  • O tempo decorrido entre coleta da amostra e chegada ao Laboratório Genomika deve ser realizado em até 24 horas da coleta.
  • A amostra deve ser transportada sob refrigeração de 2° a 8° graus com gelo reciclável, tomando o cuidado de não deixar a amostra em contato direto com o gelo para evitar destruição celular.
Critérios de Rejeição
  • Anticoagulante inadequado
  • Amostra congelada
  • Quantidade de amostra insuficiente
  • Amostra sem requisição médica
  • Amostra sem formulário específico para cariótipo fornecido pelo laboratório Genomika preenchido
Orientações para envio de amostras

As coletas realizadas na Genomika Unidade Recife ocorrem de segunda-feira a quinta-feira até às 15h. Na unidade São Paulo as coletas devem ser realizadas de segunda-feira a sexta-feira até às 15h.

Para amostras enviadas de outros estados, consultar dias e horários de recebimento com o atendimento.

A amostra deve ser enviada com solicitação do exame assinada pelo médico contendo suspeita clínica e/ou outras informações clínicas relevantes, formulario preenchido e assinado.

Última Atualização

04/04/2019

Documentos Obrigatórios

Metodologia

A metodologia usada no exame é Bandeamento G.

Os cromossomos são obtidos a partir de cultura de células de sangue periférico. Em condições assépticas o sangue periférico é incubado em meio de cultura específico à 37°C. Após 24-48 horas de incubação, adiciona-se colchicina que interrompe a divisão de células em metáfase, fase em que os cromossomos são melhor visualizados. Após o processamento da cultura será realizado o bandeamento G que consiste no pré-tratamento com enzima proteolítica (Tripsina) das células em metáfase e posterior coloração com Giemsa. Esta técnica proporciona a produção de bandas transversais nos cromossomos para o estudo numérico e estrutural dos cromossomos com resolução de 300 - 450 bandas. São avaliadas, em média, de 15 a 20 células em metáfase para a determinação do cariótipo do paciente.

Limitações do exame

O cariótipo convencional não exclui mosaicismo com baixo percentual de células alteradas (menor de 10-15%), microdeleções/microduplicações cromossômicas e rearranjos submicroscópicos, mutações gênicas pontuais e fatores ambientais (exposição a agentes teratogênicos).

Para coleta de exames, é obrigatória a apresentação de documento original oficial com foto, de acordo com a resolução RDC/ANVISA N° 302.

Informamos que a validade das informações dessa mensagem é de 5 (cinco) dias úteis após sua geração. Para mais informações ou dúvidas, estamos sempre à disposição em nossos canais de atendimento abaixo ou via e-mail pelo atendimento@genomika.com.br.