Fale conosco

Exame » EXPANSÃO EM HTT PARA DOENÇA DE HUNTINGTON [705894]

Cobertura ANS
Cobertura Obrigatória ANS por Planos de Saúde

A Doença de Huntington (DH) é uma doença neurológica transmitida hereditariamente como uma herança autossômica dominante de penetrância completa, ou seja, todos os indivíduos que possuírem o genótipo para DH irão apresentar sinais e sintomas em algum momento da sua vida.

O gene mutante na doença de Huntington está localizado próximo a extremidade telomérica do braço curto do cromossomo 4 (região 4p16.3). Este gene possui 180kb e contém 67 éxons, que codificam uma proteína chamada "Huntingtina", a qual contém 3.144 aminoácidos, e está presente no cérebro e em diferentes tecidos do organismo.

Próximo a extremidade 5 'da região codificadora do gene estão presentes repetições em tandem do trinucleotídeo CAG (C=citosina, A=guanina e G=guanina) na extremidade distal do gene. A trinca de trinucleotídeos CAG é responsável pela transcrição do aminoácido glutamina e a repetição sequencial de até trinta e cinco aminoácidos (poliglutamina) é característica da estrutura molecular normal da proteína Huntingtina.

A anormalidade no gene HTT (também conhecido como IT15) foi identificada como repetições expandidas instáveis deste trinucleotídeo CAG. Portanto, nos cromossomos normais há entre 5 e 35 repetições sendo que a grande maioria possui aproximadamente 18 repetições. Já nos pacientes com DH as repetições são na ordem de 40 a 100. Indivíduos assintomáticos com 33 a 39 repetições ficam em uma faixa indeterminada em relação ao diagnóstico e à capacidade de estimar o surgimento ou não da doença.

Pesquisando
Pesquisando

Fale Conosco